28 de março de 2011

Rabiscos vindos da mesma chama
Versamos sobre avessos universos
Esboçamos a certeza que emana
Composta pelo mesmo elemento
Que proclama do nosso futuro o veredicto:
Enquanto existir em nós pulsante sentimento
Escreveremos à dois um poema infinito
Sob o crepúsculo do nosso tempo



Dele, meu, nosso.

2 comentários:

Eric disse...

Gosto muito do infinito...

Vivian Valsou disse...

Lindo(s)