12 de novembro de 2010

Proferir sem ferir

Promessa com pressa
É o nosso amor que eu amo:
Profundo, profético, profano.

3 comentários:

algumarazao disse...

"O tempo é o melhor autor. Sempre encontra um final perfeito."

Eu acredito em Chaplin.

CM disse...

E o amor pode rimar com profano? Quem vai dizer que não...?

Vivian Valsou disse...

Gostei muito desse, Pati!